Vida de au pair – Experiências

Antes de ser au pair eu tinha um pensamento e quando cheguei vivi coisas completamente diferentes. Desde dificuldades que ouvia outras meninas falarem mas achei que nunca aconteceriam comigo, até coisas incríveis que esqueceram de me contar. Claro que cada pessoa tem uma experiência, então sem comparações. Mas nada como conversar com as próprias au pairs para saber como é o dia a dia. Por isso, juntei quatro meninas com idades e histórias diferentes, mas que todas mostram o lado bom e o ruim da vida de au pair. Vem ver!

LAIS SOUZA, 27 anos. Está no primeiro ano de au pair em Arlington,VA. Está aproveitando o intercâmbio mas confessa que às vezes não é nada fácil.

1. Como está sendo a vida de au pair?

Eu queria ter a oportunidade de viver algo diferente, quebrar minha rotina, sair da casa dos meus pais e viver em outro país e o programa tem o melhor custo benefício, mas nunca sonhei em ser au pair. No começo eu amei tudo e tinha certeza que ia ficar por dois anos e talvez não voltar mais para o Brasil, me dei bem com as kids e me adaptei bem com a família.  Depois de três meses vi que não era assim tão fácil, que ficar muito tempo com a host family poderia ser uma tarefa difícil. Quando percebi isso busquei estudar, viajar, sair com amigas e comecei a namorar, o que ajudou muito.

Anúncios

A primeira vez que vi neve – Tempestade Jonas

Morando a vida toda no Brasil você sabe como é… Nada de neve.

Eu estava ansiosa, queria ter passado o Natal no maior estilo filme americano, mas esse ano a neve demorou para chegar por aqui. Ao mesmo tempo eu estava com receio porque sou a pessoa mais friorenta que conheço haha e já estava congelando em novembro, antes mesmo do inverno chegar.

Ocean City – Maryland

Esse foi o último final de semana do verão nos EUA e é só mudar de estação que as temperaturas também mudam bruscamente. Então, fui para Ocean City aproveitar os últimos dias da minha estação favorita do ano.

Ocean City fica em Maryland mesmo, a mais ou menos duas horas de carro da minha casa. Fui com mais três brasileiras que são minhas vizinhas.

Continue lendo!

No meu prato por um dia

Quem me acompanha no Snapchat (samantacamargo) sabe que eu tenho reclamado muito da comida daqui. Não por ela ser 100% ruim, mas por ser diferente e o meu organismo ainda não ter se acostumado. Alô, dor de barriga haha.

Ainda estou sem uma rotina e esse mês tenho que acompanhar a minha host family em tudo, o que não ajuda na minha alimentação. Eles são muito ocupados, gostam de tudo pronto e além disso eles não almoçam, apenas comem um lanche ou às vezes nem isso. Então, imagina que na hora do jantar eu quero comer até a parede.

Outra coisa é que, como estou aqui a pouco tempo, quero experimentar tudo e acabo comendo muita besteira. E tudo é muito barato, o que facilita a “gordice”.

Mesmo com tudo isso, ainda estou me esforçando muito pra não chutar o balde e me manter um pouco saudável.

Como hoje fiquei em casa consegui comer um pouquinho melhor. Então, olha só o que esteve no meu prato por um dia.

20150914_092638

• Café da manhã: Cereal com leite, 1 pão na chapa com manteiga, café com leite e uvas.

Continue lendo!