A primeira vez que vi neve – Tempestade Jonas

Morando a vida toda no Brasil você sabe como é… Nada de neve.

Eu estava ansiosa, queria ter passado o Natal no maior estilo filme americano, mas esse ano a neve demorou para chegar por aqui. Ao mesmo tempo eu estava com receio porque sou a pessoa mais friorenta que conheço haha e já estava congelando em novembro, antes mesmo do inverno chegar.

Ela demorou mas veio em forma de nevasca, a Tempestade Jonas que estava todo mundo falando, inclusive no Brasil e em outros lugares do mundo.

Nevou um pouco por dois dias e depois os meteorologistas deixaram a costa leste dos Estados Unidos em estado de alerta pela nevasca que estava se aproximando. Isso é sinônimo de correr para o supermercado, estocar comida, não sair de casa o final de semana todo e se preparar para ficar sem energia elétrica por alguns dias caso o vento fique muito forte.

Agora posso dar minha opinião sobre a neve e contar como foi. E como tudo na vida, a neve também tem os pontos bons e ruins:

Coisas legais sobre a neve: 

• É lindo quando a neve começa a cair e mudar o cenário. O telhado das casas, as árvores e tudo começa a ficar branco e (mais uma vez) você se sente dentro de um filme.

• Os americanos tem o costume de sair, andar na rua faça sol ou chuva. Então lá fomos nós no meio da tempestade brincar na neve e foi demais. Pode parecer bobo mas você ver, andar e sentir a neve pela primeira vez é sensacional. Eu parecia uma criança.

• Por incrível que pareça, quando neva faz menos frio do que os dias em que o céu está limpo e com bastante sol. No dia da nevasca estava -3 graus com sensação térmica de -5. No dia seguinte, pós nevasca estava -9 graus com sensação térmica de -17.

• Leve a sério quando ouvir um americano dizer “Be independent” ou “Help yourself“. Não importa quanto dinheiro você tenha, a maioria dos americanos fazem várias coisas sozinhos ao invés de pagar para alguém fazer, mesmo dando muito trabalho e sendo muito cansativo. Então logo que para de nevar as pessoas saem, pegam suas próprias pás e começam a tirar neve da entrada da casas, dos carros, liberam a passagem das calçadas e das garagens.

• A tempestade parou no domingo e antes do meio dia a “prefeitura” já estava tirando neve do meio das ruas para que os carros voltassem a circular. Não importa que era domingo e não importa se você é funcionário público, a cidade precisava voltar a funcionar.

• A gente vai se acostumando com o frio.

Coisas chatas sobre a neve: 

• Depois de 12 horas sem poder ir até a esquina porque tinha 60 cm de neve na rua e todos os lugares estavam fechados, não tem Netflix, comida, redes sociais, sono ou qualquer santo que ajude. Eu estava enlouquecendo.

• Depois que a neve passou, bora cavar. Isso é legal no começo e fomos revesando pra não ficar muito cansativo pra ninguém. Mas depois de 30 minutos você percebe que é neve que não acaba mais, o gelo vai endurecendo com o tempo e começa a doer músculos no seu corpo que você nem sabia que existia.

• Os dias depois da nevasca são terríveis. As pistas estão liberadas, mas a neve continua acumulada na lateral das ruas, então só uma pista de carros funcionando, um trânsito terrível. Lugares ainda fechados, escola e trabalhos cancelados. Ai as Au Pairs que se ferram por ter que ficar com as crianças em casa enchendo saco o dia todo sem ter o que fazer.

• Tem hora que enche o saco fazer qualquer coisa porque você precisa colocar 10 blusas, toca, luva, cachecol e fica em um poe e tira a cada vez que entra ou sai de algum lugar. Os lugares são super aquecidos e na rua muito frio.

• Os carros e as pessoas escorregam muito na neve. Eu não dava valor pos carros 4 x 4 e pras botas próprias pra neve. Mas é pura verdade, eles funcionam.

• Fazer boneco de neve é mais difícil do que eu pensava.

Um fato positivo sobre a neve nos Estados Unidos é que o pais está preparado para isso, assim como imagino que outros lugares no mundo, como Japão, estejam preparados para eventos naturais como terremoto. Em toda a costa leste atingida pela neve, morreram nove pessoas que insistiram em sair de casa mesmo com o estado de alerta. Falo que isso é legal porque se compararmos com uma enchente no Brasil, por exemplo, 9 pessoas  é um número baixo. Nas enchentes árvores caem em casas e carros, morros desmoronam, pessoas são soterradas, morrem e quando não, perdem tudo.

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s