Obrigada, 2015!

Todo final de ano faço uma retrospectiva da minha vida para ver o que fiz e o que deixei de fazer, o que quero mudar e o que quero que continue como está. Nessa época também faço uma lista de tudo o que quero realizar no ano seguinte. Acredito que é uma forma de não deixar meus planos e objetivos para depois e me empenhar para a vida estar sempre melhorando.

Quase desisti de escrever este texto, porque 2015 foi um ano bem difícil e é difícil cutucar feridas. Além disso, qual a graça de contar histórias tristes, não é mesmo? Mas decidi escrever mesmo assim porque a vida de ninguém é só felicidade e depois que mudei para os Estados Unidos recebo muitos comentários e mensagens de como a minha vida é perfeita e de como as pessoas queriam estar no meu lugar.

Chega a ser contraditório às vezes em que eu estava em um lugar lindo, realizando um sonho e recebia uma notícia ruim do Brasil ou decidia viajar mesmo com algo bem difícil acontecendo no meu trabalho. Sim, eu estava muito feliz e aproveitando tudo, mas eu também estava lá dando espaço pra tristeza e isso foto nenhuma consegue mostrar.

Não, 2015 não foi um ano fácil! Foi um ano, literalmente, de mudanças. Foram quatro mudanças físicas e já perdi às contas das mudanças de estilo de vida, pensamentos, sentimentos e atitudes… Para o bem e para o mal. Foi um ano em tive que deixar conquistas e sonhos de lado para viver outros. Também foi um ano de perdas em que muitas pessoas partiram por opção própria ou por opção da vida. Um ano que passei por momentos tão difíceis que nunca imaginei e parecia que as fases ruins iriam ficar para sempre. Deixei amigos, família, rotina, costumes para trás em busca de algo maior. Zona de conforto? Não sei o que é isso a 365 dias e ainda me pergunto se um dia sentirei isso de novo. Nessas horas, não tem nada que ensine o que você significa para o mundo, quando o bicho pega de verdade, vale você e um Danoninho a mesma coisa.

Por outro lado, realizei a maioria dos meus objetivos, fiz muitas coisas pela primeira vez, tive um ano intenso, de realização de sonhos, coragem, superação, tentativas, novas experiências, conhecimento pessoal, aprendizado, pessoas especiais e muitos sorrisos. Comecei o ano chorando de felicidade no show da minha banda favorita, estive mais próxima de amigos, vi minha casa cheia de amor em meio aos caos. Conheci pessoas incríveis e lugares fantásticos que só poderia imaginar nos meus sonhos mais profundos. Vivi coisas que livro/filme nenhum conseguiram me mostrar.

Termino meu ano agradecendo pelas coisas boas e enxergando as ruins como aprendizado.  Afinal, enquanto houver vida, seremos inesgotáveis em nossa capacidade de nos reconstruirmos.

Obrigada, 2015!!!

Anúncios

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s